Bonito é um dos três finalistas do Prêmio Mariluce Bittar

Prêmio quer identificar, disseminar e reconhecer práticas bem sucedidas que contribuam para modernização do SUAS.

07/11/2018 08h08 - Por: Assessoria de Comunicação

 
Bonito concorre com o projeto Bonito concorre com o projeto "Cadastro Único, BPC e PBF: Gestão e Eficiência", inscrito na modalidade "Benefícios e Programas Socioassistenciais". Foto: PMB

O município de Bonito encontra-se, juntamente com Campo Grande e Porto Murtinho, entre as três cidades finalistas na disputa do "Prêmio Mariluce Bittar: Boas Práticas de Gestão da Assistência Social", instituído pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast).

A proposta da secretaria estadual é de que o prêmio funcione como instrumento para identificar, disseminar e reconhecer práticas bem sucedidas desenvolvidas pela política de assistência social e que estejam contribuindo para modernização, inovação, eficácia e eficiência do Sistema Único de Assistência Social (Suas).

Serão premiados os três primeiros colocados do Estado.

São consideradas boas práticas as atividades inovadoras, criativas e com resultados comprovados, implementadas e executadas por profissionais do SUAS.

O prêmio é disputado em três categorias: O prêmio é disputado em três categorias: "Benefícios e Programas Socioassistenciais", "Serviços Socioassistenciais" e "Gestão do SUAS".

Bonito concorre com o projeto "Cadastro Único, BPC e PBF: Gestão e Eficiência", inscrito pelo Coordenador do Cadastro Único e Técnico do Programa Bolsa Família, Alexssandro Augusto Schmidt, na modalidade "Benefícios e Programas Socioassistenciais".

O projeto inscrito trata de todo o trabalho de Operacionalização e Gestão do Cadastro Único Para Programas Sociais do Governo Federal, Benefício de Prestação Continuada - BPC e do Programa Bolsa Família no município.

O prêmio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast) é disputado também em outras duas categorias: "Serviços Socioassistenciais" e "Gestão do SUAS".

Na próxima etapa, em data ainda a ser definida, os três primeiros semifinalistas de cada categoria apresentarão as suas experiências na modalidade "apresentação oral", com limite de tempo de 15 minutos para cada apresentação.

Após cada defesa os projetos terão avaliação final e serão anunciados os vencedores.

Comunicado foi feito por meio de resolução da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast). Foto: Divulgação. Comunicado foi feito por meio de resolução da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast). Foto: Divulgação.