Vigilância em Saúde desenvolve ações no Guaicurús

Parte das caixas de água continha peixes lambari. A prática é tida como um método natural para mantê-las livres de larvas

28/01/2019 14h25 - Por: Assessoria de Comunicação

 
Os trabalhos incluíram 109 visitas, a dedetização da escola e a aplicação de larvicidas. Foto: DivulgaçãoOs trabalhos incluíram 109 visitas, a dedetização da escola e a aplicação de larvicidas. Foto: Divulgação

O Departamento de Vigilância em Saúde, por meio da Coordenadoria de Controle de Vetores e Endemias, realizou na última sexta-feira, dia 18 de janeiro, um dia de atividades no assentamento Guaicurus com a finalidade de orientar a população sobre a importância de ações preventivas contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e chicungunia, eliminando também eventuais criadouros.

Durante os trabalhos, que contaram com a participação de uma equipe do Centro de Controle de Zoonoses e da diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Mariana Correa, foram realizadas 109 visitas e a inspeção de 12 caixas de água que se encontravam ao nível do solo .

Parte das caixas fiscalizadas continha peixes lambari, prática que é considerada um método natural para mantê-la livre de larvas. Sete focos com larvas foram encontrados em caixas d´água e baldes.

Por ocasião da visita os agentes efetuaram também a dedetização da Escola Municipal Honorato Jacques.