César está em Bonito desde maio

22/07/2020 10h16 – Por: Assessoria de Comunicação

Depois de 20 anos, a mãe de César Borba, 63, pode rever o filho pela tela do smartphone em um encontro único, idealizado pela Polícia Civil, com apoio da Assistência Social de Bonito. Aos 90 anos, a mãe de César, que não teve o nome divulgado, viu renascer a esperança, ao saber que seu filho está vivo e que em breve, poderão se reencontrar pessoalmente.

César possui um atraso cognitivo e quando chegou a Bonito, no início de maio, foi encontrado na rua. Ele não sabia detalhes sobre seus familiares e lembrava apenas o primeiro nome da mãe. De inicio foi acolhido pela Igreja Peniel e depois passou a ser assistido pela Assistência Social, através do Centro de Referência em Assistência Social (Creas), que providenciou moradia, alimentação e tratamento, com apoio do CAPS (Centro de Assistência Psicossocial) e pediu auxilio da Policia Civil para localizar possíveis familiares.
Depois de um intenso trabalho, a Polícia Civil de Bonito conseguiu contatar uma sobrinha de Cesar, na cidade de Florianópolis (SC). Ela relatou que, em razão de sua saúde, o tio tinha o hábito de fugir de casa, mas nunca ia para muito longe.

Ainda segundo a sobrinha, após seu desaparecimento, a família registrou diversas ocorrências na Polícia Civil de Santa Catarina e continuou as buscas por Cesar, mas como não obtiveram nenhuma pista sobre o tio até a ligação do investigador de Bonito (MS), chegaram a acreditar que ele pudesse ter até falecido.
Na manhã desta terça-feira (21) Cesar finalmente pode rever e conversar com sua mãe por vídeo-chamada. O reencontro emocionou até mesmo os policiais e foi comemorado com grande alegria para todas as equipes de apoio, que atenderam o idoso durante este período.

César segue assitido pela SAS até a chegada de um familiar que vai acompanhá-lo na viagem de volta para casa.

Creas

A coordenadora do Creas, Lúcia Andrade, destacou que a abordagem social à pessoas em situação de rua é um serviço referenciado ao Centro de Referência Especializado da Assistência Social – CREAS Faça Bonito, que mantém relação direta com a equipe técnica, psicóloga, assistente social e orientadora social, com a finalidade de assegurar atendimento especializado para apoio, orientação e acompanhamento a famílias com um ou mais de seus membros em situação de ameaça ou violação de direitos.

“O Sr. Cesar Borba vivenciou nesses 20 anos a exclusão pelo preconceito, que afasta as pessoas e aniquila os cuidados. Será que esse tempo todo ninguém o viu antes nas ruas do Brasil à fora? Invisibilidade. Agora ficou provada a importância da rede, da abordagem específica para pessoas em situação de rua. A rede tem um papel de suma importância para desfechos como deste Sr.”, finalizou.

Ação conjunta da SAS e Polícia Civil de Bonito possibilita reencontro de mãe e filho após 20 anos
Fotos: Polícia Civil de Bonito
Comentários do Facebook