O Município de Bonito esclarece que ainda não foi citado na Ação Civil Pública, ajuizada pelo MPMS e e aguarda decisão do juízo, haja vista que o pedido liminar proposto pelo MP sequer foi apreciado pela Magistrada.

De qualquer forma, o Município já tomou conhecimento do teor da ação, por meio de conteúdos divulgados pela imprensa, e acredita, com todo respeito, que seja uma medida precipitada, haja vista que de acordo com o Boletim Epidemiológico do Covid-19, publicado diariamente pela Secretaria Municipal de Saúde, o contágio está controlado.

Conforme a ultima atualização, desta quinta-feira (12), Bonito tem apenas 14 casos ativos, sendo todos em isolamento domiciliar.

Reforçamos ainda, que até a presente data não nos foi apresentado nenhum estudo técnico de que a retomada do turismo contribuiu para a proliferação do coronavírus. Até mesmo o caso de contaminação dos Policiais, citado no processo, não foi comprovado como ligado diretamente ao serviço dos mesmos durante os feriados, como já divulgado pela imprensa.

A Prefeitura de Bonito foi criteriosa ao fechar o município, ainda em março, suspendendo todas as atividades turísticas e mantendo a decisão por mais de 100 dias. A suspensão das atividades acarretou numa série de prejuízos, tanto aos erários públicos, mas principalmente ao setor privado. Muitas empresas fecharam as portas e algumas declararam falência. Durante todo este período fechado, não tivemos, em momento algum, uma situação que fosse considerada fora do controle da Secretaria Municipal de Saúde.

A retomada foi pensada em conjunto com todos os segmentos, o que resultou na elaboração de sete Protocolos de Biossegurança, que são modelos para todo o Brasil. O Sebrae, com apoio do Sesi e Sesc, participou ativamente desse processo, ajudando os empresários na elaboração e aplicação desses protocolos. No último feriado também instalou pontos de apoio em atrativos, para orientar os visitantes sobre as medidas de segurança e recebeu uma avaliação positiva de todos quanto ao cumprimento das medidas. O Município também reforçou a fiscalização e as orientações, visando evitar aglomerações.

Portanto, o município compartilha da preocupação do MPMS com a saúde dos nossos moradores e visitantes, mas entende que tem feito seu papel e que as medidas sugeridas não condizem com a realidade epidemiológica de Bonito.

Nota oficial
Comentários do Facebook